Chat with us, powered by LiveChat

Ofício 027/2015/CEMOI ao GDF: principais objetivos e argumentos

Share

[dropcap style=”dark”]O[/dropcap] ofício 027/2015/CEMOI entregue no Palácio do Buriti pelo Grupo CEMOI ao Governador do GDF, Rodrigo Rollemberg, nessa manhã, tem dois objetivos. O primeiro, reafirmar a importância do cirurgião dentista devidamente capacitado em ambiente de terapia intensiva. O segundo, apresentar ao governador, por meio de imagens, como a Odontologia contribui para a recuperação do paciente crítico.

O documento também aborda a questão dos custos e da redução do tempo de internação devido ao maior controle de focos infecciosos nas UTIs. Com a sanção do Projeto de Lei, medidas simples e de baixo custo poderão ser implementadas com resultados surpreendentes.

Em um momento de crise, implementar novos serviços com equipes capazes e bem treinadas significa melhorar o processo de gestão. Eleva-se a qualidade, otimizando tempo e recursos.

Assim, toda a equipe do CEMOI espera ter contribuído para uma assessoria justa, com base em evidências científicas e de prática clínica abordando um assunto de interesse público.

Ofício 027/2015/CEMOI
Excelentíssimo Senhor
Governador do Distrito Federal
Rodrigo Rollemberg,

Na condição de Presidente do Grupo CEMOI, entidade privada, responsável pelos cuidados aos pacientes sistemicamente comprometidos em Centros e Unidades de Terapia Intensiva, nos últimos quatro anos, completamos mais de 4.500 procedimentos realizados nesse ambiente, obtendo excelentes resultados na recuperação, controle de infecção hospitalar e redução de custos com antibiótico terapia. Solicitamos a V.Exa, especial atenção, bem como de toda assessoria que o cerca, sobre a aprovação do Projeto de Lei Distrital n° 252/2015.

O Projeto de Lei 252/2015, aprovado na última sessão ordinária do semestre, na Câmara Legislativa do DF, assegura a presença de cirurgiões dentistas devidamente capacitados nos hospitais da rede pública distrital, possibilitando a melhora do quadro clínico dos pacientes internados em Centros e Unidades de
Terapia Intensiva.

Como é do conhecimento da População, a inserção desse profissional na equipe multiprofissional traz benefícios, todos devidamente comprovados em artigos e publicações científicas.

As propostas contidas no texto do PL, em curto, médio e longo prazos desoneram os gastos com antibióticos de última geração, exames de imagem de alta complexidade, todos caríssimos para a rede pública de saúde. Onde, na maioria das vezes, cuidados preventivos, paliativos e curativos executados por cirurgiões dentistas contribuem sobremaneira para redução desses custos.

A ANIVISA já trata o assunto com a devida prioridade, pois tem ciência sobre os riscos que outros pacientes hospitalizados possuem de contraírem bactérias alojadas em cavidades orais. A RDC n° 7 é a norma reguladora que trata desse assunto, mas, como sua redação é antiga, mais de cinco anos, evidências clínicas mais recentes garantem que a presença sistemática de um odontólogo na UTI é vantajoso para o paciente e hospitais.

Claudia Baiseredo
Presidente do Grupo CEMOI

MATÉRIAS RELACIONADAS
> Mais notícias

FONTE: ANVISA

Deixe um comentário

Share