Chat with us, powered by LiveChat

Laserterapia para tratamento da mucosite passa a ser coberta por planos de saúde

Share

A Agência Nacional de Saúde Suplementar anunciou nesta quarta-feira, 28, que a partir de janeiro de 2016 os beneficiários de planos de saúde individuais e coletivos terão direito a mais 21 procedimentos, incluindo exames laboratoriais, além de mais um medicamento oral para tratamento de câncer em casa e ampliação do número de consultas com fonoaudiólogo, nutricionistas, fisioterapeutas e psicoterapeutas

Entre os procedimentos destaca-se a inclusão da laserterapia de baixa potência para o tratamento da mucosite oral/orofaringe, inflamação da parte interna da boca e da garganta que pode levar a úlceras dolorosas e feridas nessas regiões. O tratamento é a melhor forma de evitar a mucosite, como explica a diretora do Centro Multidisciplinar do Odontologia Intensiva e presidente do CBROHI, Dra. Claudia Baiseredo: “Muitos quimioterápicos tem efeito citotóxico nas mucosas, principalmente a oral e gástrica. Quando realizamos a prevenção com o laser de baixa potência os pacientes relatam que não tem esse efeito. É recorrente o caso de pacientes que passam a solicitar a seus médicos que o dentista vá fazer o laser para aliviar a dor”.

Os custos com o tratamento são reduzidos se comparados com a interrupção do tratamento radioterápico e quimioterápico. “Em uma mucosite mais elevada, de grau quatro por exemplo, muitas vezes o paciente não consegue se alimentar e precisa ser internado para passar sonda nasogástrica ou até mesmo interromper o tratamento de quimioterapia. O laser pode ser utilizado para prevenção, ou seja, logo que o paciente começa a fazer a quimioterapia e inibindo o aparecimento da mucosite oral, como também no tratamento em si”, explica Claudia.

O Colégio Brasileiro de Odontologia Hospitalar e Intensiva se uniu com várias entidades numa campanha nacional em apoio ao combate da mucosite oral denominada Julho Bordô. Ela que obteve grande repercussão e pedia que o laser fosse colocado na tabela da ANS. “Com certeza é uma grande vitória para os pacientes oncológicos, que terão mais uma ferramenta para seus tratamentos”, comemora a presidente da entidade.
Confira as principais inclusões no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde aqui.

*Com informações de ANS, CBROHI e G1 Bem Estar.

Deixe um comentário

Share